Mecânica das Cadeias RTS - parte 1 (11a)

Cadeia Cinética = Cadeia de Forças

Tom Purvis   27/10/2018

Durante décadas vem sendo ensinada a Mecânica das Cadeias Cinéticas como algo quase mágico. Diz-se que há fatores que podem transformá-las em algo bom e outros fatores em algo ruim.

Vamos entender primeiro a definição de CINÉTICO. Quase sempre a palavra é associada a movimento. Mas, se você estudar cinética como uma parte da mecânica, o conceito é de FORÇAS QUE CAUSAM o movimento ou FORÇAS QUE ESTÃO ASSOCIADAS ao movimento. E não o movimento em si.

Já a CINEMÁTICA, sim, é o ESTUDO DO MOVIMENTO, isso ainda no mundo da mecânica e da engenharia.

O importante aqui é perceber que quando você trabalha com uma CADEIA CINÉTICA, na verdade você está trabalhando com uma CADEIA DE FORÇAS.

Parte do desafio é: como aplicar esse conceito no corpo humano, em uma CADEIA FECHADA RESTRITA, quando a quantidade de articulações se multiplicam? Esse modelo cria previsibilidade? Um músculo poderia mover articulações que ele não cruza?

 

Junte-se à rede mundial RTS
Cadastre-se e recebe conteúdos como este com prioridade


Tom Purvis

Fisioterapeuta licenciado no USA desde 1983, especialista em Mecânica do Exercício. Consultor das empresas de equipamentos de musculação Nautilus, Cybex e Bowflex. Desenvolvedor e Head Trainer da NASM entre 1989 e 1999. Fundador e desenvolvedor dos Programas do RTS (Resistance Training Specialist) em 1997. Desenvolvedor da evolução da ciência da Mecânica do Exercício.

QUEREMOS SABER O QUE VOCÊ PENSA

O que você achou deste conteúdo? Conte-nos nos comentários abaixo.

Junte-se à rede mundial RTS


Cadastre-se e receba conteúdos como este com prioridade

SOBRE
VEM COM A GENTE
ÚLTIMAS POSTAGENS